Golpista, Aécio diz que seu golpe não é golpe

Aécio e Dilma

POR BRASIL 247

Minas 247 – O senador Aécio Neves divulgou, nesta terça-feira, uma nota em que rebate a entrevista da presidente Dilma Rousseff, concedida à Folha de S. Paulo (leia mais em “Dilma chamou golpistas pra briga. Vão encarar?”).

Derrotado nas últimas eleições presidenciais, Aécio já tentou de tudo – inclusive uma patética recontagem das urnas eletrônicas, apenas nas eleições para o Palácio do Planalto.

Na nota desta terça-feira, ele listou os caminhos do projeto golpista: a ação das ‘pedaladas fiscais’ no TCU, o processo no TSE sobre doações eleitorais e as investigações na Lava Jato.

Aécio não mencionou, entretanto, que aquilo que o PSDB chama de ‘pedaladas’ é um prática comum no setor público, ocorrida, inclusive, em governos tucanos.

Também não disse que sua campanha recebeu mais doações das empreiteiras do que a da presidente Dilma.

Por último, embora tenha citado a Lava Jato, o senador mineiro não lembrou que foi mencionado por Alberto Youssef como dono de uma diretoria em Furnas, durante o governo FHC, que pagava mesada de US$ 100 mil /mês a parlamentares (confira aqui o vídeo).

Seu caso ainda pode ser reaberto, mas ele não desiste: ao contrário de outros tucanos, como os governadores Marconi Perillo e Geraldo Alckmin, que defendem eleições presidenciais no calendário normal, ou seja, em 2018, ele quer o golpe, porque é a única solução que atende a seus caprichos.

Leia, abaixo, a nota de Aécio:

NOTA À IMPRENSA

O discurso do golpe

O discurso do golpe que vemos hoje assumido pela presidente da República, e repetido pelos seus ministros e pelos petistas, nada mais é do que parte de uma estratégia planejada para inibir a ação das instituições e da imprensa brasileiras no momento em que pesam sobre a presidente da República e sobre seu partido denúncias da maior gravidade.

Para o PT, se o TCU identifica ilegalidades e crime de responsabilidade nas manobras fiscais autorizadas pela presidente da República, trata-se de golpe.

Para o PT, se o TSE investiga ilegalidades na prestação de contas das campanhas eleitorais da presidente da República, trata-se de golpe.

Se a Polícia Federal e o Ministério Público investigam crimes de corrupção praticados por petistas, para o PT trata-se de golpe.

Tudo que contraria o PT, e os interesses do PT, é golpe!

Na verdade o discurso golpista é o do PT, que não reconhece os instrumentos de fiscalização e de representação da sociedade em uma democracia.

O discurso golpista do PT tem claramente o objetivo de constranger e inibir instituições legítimas, que cumprem plenamente seu papel.

Os partidos de oposição continuarão atentos e trabalhando para impedir as reiteradas tentativas do PT para constranger e inibir a autonomia e independência das instituições brasileiras.

Aécio Neves.

Presidente do PSDB.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s