Dilma: chegou a hora de saudar novamente a mandioca

golpistas tucano

Charge: Bessinha

 

Por Iram Alfaia

 

Motivo de chacota quando saudou a mandioca na abertura dos Primeiros Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, a presidente Dilma deve ter pensado que o melhor diante da tentativa de ridicularização era a discrição. Agiu certo. Afinal, não valia a pena polemizar sobre uma questão tão óbvia: a mandioca foi e é uma das grandes conquistas do país.

Isso do ponto de vista cultural, econômico e histórico. No livro “O Povo Brasileiro – 1995”, Darcy Ribeiro destacou a “façanha extraordinária” dos povos indígenas, antes da chegada dos colonizadores, em extrair o ácido cianídrico da planta para torná-la comestível.

Hoje, o produto que é cultivado de norte a sul do país, faz parte da dieta alimentar de milhões de pessoas no Brasil e em todo o planeta. Celebridades fazem questão de propagar que substituíram o pãozinho pela saborosa tapioca no café da manhã.

Dados da Embrapa apontam o Brasil como segundo maior produtor mundial. No processo de produção e processamento de farinha e fécula são gerados um milhão de empregos diretos. A atividade proporciona uma receita bruta anual de US$ 2,5 bilhões.

Portanto, a presidente estava coberta de razão em simbolicamente fazer a saudação à mandioca, sobretudo por estar diante de uma nobre plateia, os índios.

Mas a quem interessa isso. O fato é que ali estava a oportunidade para ironizar e fazer a piada do dia contra Dilma. Um vídeo “Eu tô saudando, a mandioca” virou febre na internet. O fato gerou inúmeros comentários negativos.

Embalados por essa onda, eis que os tucanos realizam uma convenção nacional em Brasília para tripudiar ainda mais sobre a presidente. Na cabeça de Aécio um momento oportuno para prevê o encurtamento do governo.

A sanha golpista não vingou. Dilma reagiu e unificou diversos setores da sociedade na defesa da democracia. Até agora os tucanos estão tentando se livrar da pecha.

Enquanto isso, Dilma assinou na Rússia o protocolo de criação do Banco dos Brics. Com capital inicial de US$ 50 bilhões, a nova instituição deve funcionar no próximo ano financiando projetos importantes para os países membro na área de infraestrutura e desenvolvimento sustentável para os países.

Tudo a ver com a mandioca. Então, em homenagem as minhas raízes indígenas faço aqui mais um salve a mandioca indicando ao leitor a música “Farinha” de Djavan.

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “Dilma: chegou a hora de saudar novamente a mandioca

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s